O Meu Maior Problema

Bem, hoje decidir fazer a publicação mais pessoal do blog até agora. Vou falar-vos do meu maior problema, problema esse que eu gostava de saber se sou a única ou não a tê-lo.
E perguntam vocês: " De que é que ela está para ali a falar?"
Muito bem, eu explico. O meu grande problema tem a ver com as pessoas. Sim, eu sei que dito assim parece estúpido, mas eu vou esclarecer.
Como é óbvio, eu gosto de pessoas, aliás toda a gente gosta. No entanto, muitas vezes eu não gosto de conviver com pessoas, não interessa se gosto delas ou não, simplesmente não quero conviver com elas.
Sei que neste momento estão a pensar que eu sou maluca e que devo ter algum distúrbio psicológico ou algo assim, mas não. 
Há momentos em que prefiro estar sozinha, no meu mundo, em vez de ter de conviver com as pessoas que me rodeiam. Prefiro ficar no meu canto acompanhada apenas pelos meus pensamentos.
Muitas vezes, estar acompanhada chateia-me e não me sinto bem. O pior é que ninguém percebe isto que me dá de vez em quando e gera-se logo um motim contra mim. "Não te dás com ninguém", "Nem penses que vais ficar um bicho do mato", "Tens de sair de casa", blá blá blá.
Com isto, fico ainda mais chateada e revoltada! Será que não percebem que por vezes o melhor é deixarem-me estar sozinha! Não me apetece conviver naquele momento e se me forçam a fazê-lo é normal que não corra bem.
Nestas altura, acaba sempre tudo mal. Os meus pais,  a minha avó, primos, amigos dos meus pais, todos se metem e julgam a minha maneira de viver. 
De uma rapariga que apenas quer estar sossegada, passo logo a uma rapariga mal-educada, preguiçosa, mal-criada, insolente e tudo mais.
Fico farta! Fico cansada de não ser compreendida por aqueles que melhor me deviam conhecer! Mas é assim que as coisas são...
No entanto, tudo isto que escrevi não acontece diariamente. No fundo, eu até gosto de conviver, mas gosto de conviver com quem quero e quando quero! Sei que isto pode ser um pouco mimado, porém é apenas a minha maneira de pensar. Adoro estar com os meus amigos, sair com eles, conversar e tudo isso. Adoro brincar com os meus primos, passear com os meus pais, estar com a minha avó, mas isso tudo no momento certo. Só que a minha família não compreende isso! 
Se há algum momento em que eu não queira conviver, cai o carmo e a trindade, e a confusão instala-se.
Fico triste por não ser compreendida e falar com eles não adianta, pois dizem logo que eu me faço de vítima e que só eles tem razão.
Com isto, gostava que as coisas fossem diferentes, gostava que me deixassem decidir com quem quero estar e não me obrigassem a estar com quem não quero e com quem não me sinto bem.
Por último, espero que vocês que estão a ler isto não fiquem a pensar que eu não gosto literalmente de pessoas e que sou um bicho do mato, porque isso não é verdade. Sou apenas uma rapariga que, por vezes necessita da solidão.


Muitos beijinhos xx

Share this:

ABOUT THE AUTHOR

Hello We are OddThemes, Our name came from the fact that we are UNIQUE. We specialize in designing premium looking fully customizable highly responsive blogger templates. We at OddThemes do carry a philosophy that: Nothing Is Impossible

1 comentários:

  1. Eu compreendo-te tão bem ...
    Sou exatamente assim.Adoro estar com os meus amigos e sempre que combinamos algo eu vou e tal ,mas também necessito da minha privacidade ,de estar sozinha ...
    Em relação a esse tipo de comentários,eles só desaparecem quando a tua família compreender que é isso que queres e que não é estar deprimida nem algo do género ,mas sim querer estar consigo própria.Eu ,sinceramente,não sei bem que conselho te dar ,mas tenta explicar-lhes de outra forma ,para ver se entendem...algo assim do género.Well ,beijinhos e adorei conhecer o teu blog <3

    ResponderEliminar